Eleagah

A minha lucidez

Sou uma onda a caminho
Da tua praia de algodão-doce
E vasculho na tua areia-sol
A minha lucidez.

Sou uma curva na rua onde moras.
Passas, e quando passas, trazes
À tona as canções últimas
Do concerto da minha vida passada.

Sou o cometa no teu céu noturno
Pedes desejos à minha passagem
E indiferente da candura desssa hora
Sorrio à lua e envio-te uma viagem.

Sou a viragem a Sul que
Ousaste proclamar.
Sou o refrão que não decoraste
Ainda que o saibas em porquês
E que o saibas e não saibas em quês
E que o lembres e esqueças
E que o esqueças e escrevas.

Sou o refrão escrito, ora
Navego em pautas, navego em pautas
Solfejos da crua e una verdade
Que nos impera no âmago.
Sou a vida - eis-me.

Maria Fernnades

ads

2018  Mensagens, Versos e Poesias   globbers joomla templates